Nova Cara!

Depois de muito tempo sem atualizações e novidades na casa, voltamos com essa proposta que tem tudo para ficar e agradar. Agradecemos aqueles que mesmo com nossa ausência continuaram a nos acompanhar e convidamos a todos para desvendar nosso conteúdo.

Hall da Fama

Você pode estar aqui, se quiser. O Hall da fama surgiu da ideia de construir parcerias com outros blogs com a única finalidade de divulgação mútua, porém obteve tanto sucesso que começou a abranger outros pontos além dos bloggers e hoje estamos abertos a todos para seguir com o aprimoramento desse quadro.

Textos Originais

Não há espaço para plágio. Aqui os textos são criações de autoria própria e os que não se incluem entre eles possuem seus créditos divulgados e sinalizados. Comentem e sinalizem aqueles de que mais gostam!

Mostre sua criatividade

O que o título "Paredes Vazadas" representa para você? O que quer dizer? Conte-nos e talvez a próxima imagem aqui seja a sua!

Prev Next
A Post Without Image

Aposto que o seu lado frágil está lá

Quem é esse olhar triste que me encara dentro deste espelho? Nunca os vi, não os reconheço. Lanço um olhar analítico sobre eles tentando descobrir mais informações como por exemplo: de onde eles vêm? e por que eles vêm? O que há de especial nesses olhos vermelhos, que me encaram e revelam uma tristeza tão grande? Talvez tristeza e cansaço....nunca vi olhos tão vermelhos antes.

Mas adivinhem? Quando eles me encararam, eu os encarei de volta só para mostrar que não me assustam. Olhei dentro deles e me perguntei "o que vocês fizeram comigo?" E de repente tudo veio a tona, escorrendo por aqueles olhos embaçados. Tudo o que estava guardado se revelou e trouxe esses sentimentos. Esses que a gente normalmente não deixa alguém ver que existem. Eu senti tudo aquilo e aceitei como uma fragilidade. Foram as águas que eu não podia mais economizar, elas precisavam passar por ali.

Mas o pior veio depois, quando me vi encarando aqueles olhos novamente. Eu tinha que tomar uma decisão sobre eles, mas antes eu precisava pensar a respeito. Então me dirigi até a borda da cama, sentei e olhei todas aquelas emoções nas minhas mãos. Observei-as com cuidado e cheguei a conclusão de que eu precisava reagir e imprimir o melhor de mim a partir de agora. Por mais que não seja justo, pelo menos posso contar que da minha parte foi o melhor que eu pude fazer.

Então eu me levantei e fui encarar aqueles olhos vermelhos de novo, mas eles já não estavam mais dentro do espelho. Ali restou apenas uma pessoa muito humana que tinha acabado de colocar o seu coração para fora. E eu soube o que era aquele sentimento... era alívio.

Fiquem em paz.







A Post Without Image

Amor sem fronteiras

Querem ouvir uma história de amor?


Imagem disponível no Google imagens.
É sobre um garoto e uma menina que se conheceram em um jogo online. O primeiro contato foi durante um evento que havia começado no jogo e alguns membros do clã estavam reunidos no teamspeak da guilda para  mantê-los acordados e, para assim conseguirem aproveitar mais o evento. A proximidade cresceu quando ambos adicionaram o msn do clã, aqueles msn do tipo groups. Se aproximaram como amigos e assim sempre foi.

Vocês já estão se perguntando o que aconteceu? Ela logo parou de jogar, começou a trabalhar, depois concluiu o nível médio de ensino, largou o emprego para se preparar para disputar uma vaga em alguma faculdade pública e, finalmente, conseguiu passar no vestibular. Ele continuou a jogar, rodou um ano na escola, se formou no nível médio, depois se preparou para servir e está servindo as forças armadas desde então. Isso tudo aconteceu durante quatro ou cinco anos (não se sabe ao certo), mas eles sempre mantiveram o contato como podiam.

Ok. Mas é uma história de amor, né? Durante um episódio de greve na Universidade passaram-se 4 meses de muito atraso no curso do semestre, mas foram nesses 4 meses que algo que ela nunca tinha pensado que poderia acontecer, aconteceu. A garota participou das atividades da greve e também retomou alguns vícios, dentre eles o de jogar. Voltou ao clã, reencontrou muitos amigos e também conheceu muita gente nova.

Particularmente, conheceu uma mulher gaucha, muito divertida e  intuitiva. Logo pegaram amizade. Essa mulher viu na amizade que a menina e o garoto cultivavam um algo a mais e os encorajou a investir nisso. A menina custou um pouco a aceitar a ideia porque ele sempre foi muito galinha, sabem? Por serem amigos ela conhecia o passado dele, mas no fim acabou cedendo porque sentia mesmo um carinho especial por ele, só não sabia se era amor. E se fosse, ela não ia se perdoar por não tentar.

No dia da independência, eles começaram a conversar sobre o que sentíamos, mas não tinham a menor ideia de como seria um relacionamento a distância. "Somos muito diferentes, conhecemos realidades diferentes, mas a gente se gosta", ela pensou. Eles tiveram algumas diferenças no começo, mas pouco a pouco foram se acertando. Sempre conversavam sobre tudo e continuam assim até hoje.

O então momento mais esperado chegou. Eles se viram pela primeira vez. "Quando eu pus os olhos nele, eu não conseguia acreditar que era de verdade nem mesmo depois de a gente se abraçar", recorda a menina com carinho. Eles passaram o primeiro fim de semana juntos. "Nem um de nós estava pronto para se despedir", disse o garoto mais tarde. Sem dúvida, o único momento ruim nesse encontro foi o momento em que tiveram que permitir que os 1500 km de distância se colocassem entre eles novamente. É muito difícil se manter longe depois de estar tão perto, sabem?

William Shakespeare define que felicidade é poder estar com quem a gente gosta em algum lugar. Assim, posso dizer com certeza a todos vocês que naquele hora, naquele dia, naquele lugar... a menina não podia estar mais feliz.

A Post Without Image

Parte do meu mundo

A leitura até os meus 12 anos não era uma dos minhas atividades prediletas. Foi através de um livro que reunia poesias de Roseana Murray que me interessei. O livro chamava-se Paredes Vazadas. O blog recebeu o nome do livro que me ensinou a amar os livros, porque entendo que esse foi o começo de uma paixão que perdura até hoje.

A paixão pela escrita se desenvolveu de um jeito diferente. Pela influencia de séries e novelas infantis, em que as atrizes principais mantinham seus diários com seus relatos sobre seus sonhos e mistérios, é que ingressei nessa jornada. Eu escrevia sobre os sonhos que eu criava na minha cabeça e os mistérios que eu vislumbrava no meu dia a dia. Aqueles segredos que a gente acha que vai esconder da mãe, mas não esconde porque a mãe lê o seu diário me forçaram a criar uma forma de registro diferente. Eu traduzia as emoções e os segredos que eu desejava esconder em histórias de outras pessoas e objetos. Assim eu escondia os meus medos, os meus segredos e os meus mistérios ao mesmo tempo em que produzia histórias.

O interesse em publicar essas histórias veio pouco tempo depois, aos 13 anos. A intenção era medir o quanto as minhas histórias poderiam se identificar com qualquer outra pessoa, que vivesse alguma outra realidade. Eu sempre quis tocar as pessoas, mas nunca tinha encontrado nenhum dom que seria capaz de fazer isso.

O tempo passou e muitas coisas aconteceram na minha vida. Fiz escolhas que exigem tempo e dedicação e as postagens ficam em segundo plano desde 2010. Em 2011 foi feito backup de todas as postagens que estavam disponíveis no Paredes Vazadas. O intuito era encerrar as atividades do blog definitivamente, mas a saudade começou a apertar. Portanto, enquanto tiver um coração aberto para falar e outros tantos dispostos a ouvir, esse blog não vai deixar de existir.

A Post Without Image

Aí você se ocupa para esquecer...


Você não consegue dormir, porque se deitar não vai conseguir ignorar. Você não consegue assistir a qualquer que seja a programação da sua TV, porque qualquer coisa te faz chorar. Você não consegue mais conviver com a presença do seu celular, porque se olhar para ele, vai se perguntar "o que aconteceu". Você não consegue ficar a toa na internet, porque não consegue fingir que tudo está como tem que ser.

A gente não escolhe quem fica perto da gente. A gente escolhe como chegar a onde a gente quer, mas ninguém disse que seria fácil. As vezes a angústia atropela nossos sonhos e a gente tem que ser forte para não permitir que eles sejam derrubados. Só que as vezes, dói tanto ser forte.

A Post Without Image

Fora do ar





Há muito tempo não há postagens, isso é óbvio.
Preciso dar uma parada para formatar o blog, há postagens com ofertas de erros para todos verem e pelo menos isso precisa ser concertado. Também preciso definir uma personalidade para saber a respeito do que escrever. Então estou tirando o blog do ar.
Espero voltar uma hora, mas por enquanto é isso.









Obrigada a todos que acompanharam a ideia até agora.